Secretaria de Saúde alerta para a prevenção contra os escorpiões durante o verão

O verão se aproxima e o período exige cuidado redobrado da população para evitar a proliferação dos escorpiões, já que as altas temperaturas e aumento das chuvas são condições propícias para o aparecimento desse animal peçonhento.

Desde 2018, a Secretaria Municipal de Saúde, por meio dos setores de Controle de Endemias e Controle de Zoonoses, tem intensificado as ações do programa de Escorpionismo em toda cidade realizando a captura dos animais e visitas de inspeção dos imóveis oferecendo orientações educativas de prevenção. “Os nossos agentes partem para a ação a partir da denúncia que o morador faz ou a partir de uma localidade que temos a informação de que está passando por uma infestação desses animais peçonhentos”, explica Eliezer Almeida, coordenador do Programa de Controle de Endemias.

Esses animais costumam se esconder em esgotos e entulhos, mas o tempo quente faz com que eles deixem os seus esconderijos para procurarem por alimentos. “Os escorpiões que habitam o meio urbano se alimentam, principalmente, de baratas. Portanto, são comuns também em locais próximos a áreas com acúmulo de lixo”, explica o veterinário Luís Cláudio Oliveira, coordenador do setor de Controle de Zoonoses.

Prevenção – De acordo com o veterinário, o Ministério da Saúde recomenda o uso de telas em ralos de chão, pias e tanques, além de vedar as frestas nas paredes e colocar soleiras nas portas, para evitar a entrada dos escorpiões nas casas e apartamentos na zona urbana. Em áreas externas, é importante manter jardins e quintais livres de entulhos, folhas secas e lixo doméstico, colocando sacos plásticos bem fechados para evitar baratas, que atraem os escorpiões na busca por alimentos.

O veterinário ainda explica que em áreas rurais, além de todas essas medidas, é essencial preservar os inimigos naturais dos escorpiões, como lagartos, sapos e as aves de hábitos noturnos, como a coruja – os principais predadores dos escorpiões.

O que fazer em caso de acidente – Caso alguém seja picado por escorpião, é necessário ir, imediatamente, ao posto de saúde mais próximo, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) ou ao Hospital Geral de Vitória da Conquista (HGVC) para receber o tratamento adequado. “Se possível, levar o animal ou uma foto que ajude a identificar a espécie, permitindo, assim, uma avaliação mais eficaz sobre a gravidade do acidente”, pontua o veterinário Luís Cláudio.

Dados de escorpionismo no município – Em Vitória da Conquista, do início de 2019 até o momento, já foram notificados 367 casos de picadas de escorpião. Somente neste ano, a equipe do Programa de Controle de Endemias já capturou 477 exemplares de escorpiões, após atender aos chamados informados pela população. Foram 1.558 imóveis visitados em 65 localidades notificadas do município.