Para retomar produção de passaportes, governo corta dinheiro que seria enviado à ONU

Os R$ 102 milhões de reais que o governo Temer remanejou para a Polícia Federal retomar a emissão de passaportes foram retirados da contribuição do Brasil à ONU (Organização das Nações Unidas).

A produção dos documentos está suspensa desde 27 de junho por falta de recursos, e a Polícia Federal diz que aguarda a liberação do novo montante para poder retomar a emissão.

O Brasil acumula hoje uma dívida de US$ 290 milhões (R$ 900 milhões) com a ONU, sendo segundo maior devedor – está atrás apenas dos EUA, que atrasou os repasses depois da posse do presidente Donald Trump.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *