Wanderson sofre concussão após choque com Renato; lateral do Flu pede desculpas

O zagueiro Wanderson, do Atlético-PR, não conseguiu terminar o empate em 1 a 1 com o Fluminense, nesta terça-feira, no Maracanã. Em uma bicicleta do lateral Renato dentro da pequena área, o jogador sofreu um chute na cabeça, aos 29 minutos do segundo tempo.

Wanderson caiu desacordado, mas recuperou a consciência ainda no gramado. Ele foi retirado do estádio de ambulância e encaminhado para o hospital Vitória, na Barra da Tijuca. O Atlético-PR terminou a partida com um jogador a menos, já que o técnico Eduardo Baptista já havia feito todas as alterações.

De acordo com o diretor de saúde do Fluminense, Michel Simoni, que acompanhou o atendimento do zagueiro atleticano, o jogador sofreu uma leve concussão, mas não teve complicações.

 Foi para o hospital e teve uma leve concussão, mas está bem, além de uma ferida na boca. Está consciente – disse o médico ao GloboEsporte.com.

Através das redes sociais, o Atlético-PR informou que Wanderson passa bem e será observado durante a noite.

Após o apito final, Renato pediu desculpas ao zagueiro pelo lance violento. O jogador foi punido com um cartão amarelo, enquanto a comissão técnica do Atlético-PR pedia a expulsão dele.

– Infelizmente, pegou na boca dele. A bola subiu. Se ela subiu, estava em jogo. Infelizmente pegou. Peço desculpas a ele. É de jogo. Infelizmente aconteceu. Não fiquei preocupado com cartão vermelho. Foi jogada normal. Peço desculpas. Mas agora é trabalhar porque fim de semana tem mais um jogo difícil – afirmou após a partida.

Eduardo Baptista também se pronunciou sobre o ocorrido. Sem atualizações sobre a situação de Wanderson, o técnico tranquilizou os familiares e aproveitou para disparar contra o árbitro.

– Foi um lance pesado, onde a gente sofre a falta e é punido pela arbitragem. Se você ver o lance, é um nocaute de UFC. Não tinha nenhuma alteração. A gente sofre a falta, perde o zagueiro, e ainda tem que ficar sem jogador por 15 minutos. Ele tinha que punir. O vídeo é assustador. Para a equipe que sofre a falta, você sofre uma punição de 15 minutos – criticou o treinador atleticano.

De forma indireta, o atacante Gustavo Scarpa também participou do lance. Foi ele quem cruzou a bola para a bicicleta de Renato, que acabou atingindo o adversário. Na zona mista, depois da partida, o atacante lamentou o choque.

– Lesão sempre preocupa, mesmo sendo adversário. Na cabeça, então, é algo que deixa a gente apreensivo. Saímos e já perguntamos no vestiário. Agora é torcer, desejar que Deus abençoe ele e que ele se recupere o mais rápido possível – disse Scarpa.

Por Caio Blois, Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *